Blog HUB55

Internacionalização em três meses: um exemplo real

Marcio Serpa é um empresário especializado em inovação. Recolhe ideias que podem incrementar e até revolucionar a forma com que empresas tradicionais auferem sua receita. Passou os últimos três meses na cidade de New Haven, CT, em pleno centro geográfico de uma economia vigorosa que representa nada menos do que 1/3 do PIB americano, o Northeast.

Sua missão? Dar impulso a uma startup, a IMedical, para iniciar operações de forma global já no seu nascimento. Certa de estar mudando o cenário das cirurgias de recuperação facial, a IMedical deve transformar o negócio da Ortosintese, empresa tradicional na fabricação de implantes ortopédicos standard. Há 40 anos no mercado, detendo 1/4 do marketshare brasileiro, a Ortosintese espera tornar a IMedical sua criança-prodígio, lançando no mercado os implantes customizados. A IMedical tem tecnologia e proposta de mercado tão inovadoras que já pode nascer global, estabelecendo-se no mercado mais competitivo do mundo, a norte-americano.

 

Em apenas três meses, exaustivas reuniões com fabricantes, potenciais parceiros e até concorrentes, deram a Marcio Serpa a chance de apresentar a IMedical nos EUA. Foram tantas as oportunidades e a atividade tão intensiva que o resultado acabou por aparecer na forma de um acordo formal assinado com uma empresa local que deve dar seguimento ao plano de fabricar e comercializar os implantes customizados da IMedical. Um sucesso merecido para alguém que trabalhou com tanto afinco e decisão.

Dando suporte à IMedical e ao Marcio Serpa está o HUB55, plataforma de internacionalização que o recebeu nesses três meses, fornecendo o que qualquer empresário sonharia ter à mão quando desembarcasse num país estranho para seus negócios: (1) uma infraestrutura completa que inclui endereço, comunicações e staff de apoio. (2) uma equipe com conhecimento do mercado americano, capaz de adequar um plano de negócios genérico a um target específico para cada empresa; e (3) uma rede de conhecimentos que pode apresentar a empresa brasileira a outros empresários, associações de negócios, universidades e instituições governamentais, com agenda ativa e sucessivamente montada pela equipe local de modo a beneficiar ao máximo a empresa que se internacionaliza.

 

Ser uma startup não é nada fácil, como Marcio pode atestar. Mas já nascer global aumenta as chances de sucesso. E ter um parceiro internacional que facilite esse caminho pode ser a diferença entre apenas começar e já nascer com acordos internacionais firmados. Parabéns, Marcio, pelo resultado inquestionável.

 

Maurício Costa: Diretor de Atualização Tecnológica
Especialista na introdução de soluções complexas de TI para mercados internacionais, Mauricio Costa é sócio e diretor de atualização tecnológica do Hub55. É palestrante e escreve sobre tecnologia e sociedade e possui mestrado em Gestão de Tecnologia pelo M.I.T. e bacharel da Poli-USP.
https://www.linkedin.com/in/mauricio-costa-b33180/