Blog HUB55

Startups brasileiras podem investir na Holanda com visto especial

Por Karina Fensterseifer, publicado originalmente no LinkedIn

Você sabia que a Holanda oferece um visto para empreendedores internacionais? Conversando com um amigo essa semana me dei conta que esse super benefício pode não ser de conhecimento de todo mundo… E como essa possibilidade de visto é muito incrível, resolvi compartilhar aqui para garantir que todos os criativos, desbravadores, corajosos que conheço saibam dessa opção e que considerem Amsterdam/Holanda como destino dos seus empreendimentos!

O visto é de um ano, período que a startup tem para que o negócio deslanche. Mas a Holanda quer que dê certo, por isso conta com vários incentivos e permite renovação ao final dos 12 meses. Como em todo lugar top pra startups, só em Amsterdam são diversos programas de incubadoras e aceleradoras, cada uma especializada em uma indústria específica.

Detalhes sobre o plano e modelo de negócios são requisitos básico para aplicar, naturalmente. Também é preciso contar com um mentor local, mas essa parte é fácil, eu mesma conheço alguns muito bons já cadastrados no governo como facilitadores de startups internacionais. Outro ponto importante: o produto ou serviço precisa ser considerado inovador, mas para isso basta atender a uma das três condições:

·       O produto ou serviço é novo na Holanda.

·       Uma nova tecnologia para produção, distribuição ou marketing está envolvida.

·       Existe uma nova abordagem organizacional e de processo inovadora.

Acho que se encaixam nesse perfil todas as startups que conheço e com as quais tive contato durante o processo seletivo do programa de imersão #STARTUPDIVE, que está acontecendo no Hub55, nos EUA – outro destino sensacional para as startups brasileiras buscando a expansão internacional.

Com esse post, fica meu desejo de ver mais empreendedores derrubando as fronteiras entre Brasil e Holanda, país que me surpreende a cada dia pela capacidade de fazer com que tudo funcione. Trabalhar e viver aqui é, sem dúvida, um grande privilégio.

 

Foto: Michele Correia